indolência de final de ano….

O que existe de mais democrático, ainda que distribuído de maneira desigual é o sonho. Democrático porque todo ente possui as ferramentas para executar, desigual em função da quantidade de tempo para executar o dito.

>

Nunca precisei de muitas horas para “realizar” diversos processos rem descabidos, mas ultimamente a coisa anda fora de controle. Sonhei algo desnecessário. Existe sonho desncessário? Existe sim quando você dispende matéria onírica com o universo sociológico básico. Meu sonho teve base no mundo real ou universitário (sei lá!). Na semana passada auxiliei uma amiga a fazer um ensaio sobre a tripartição de poderes de Monstesquieu, assunto que me levou a 2000 e os três porquinhos da Ciência Política (será que a Antropologia tem seus três porquinhos?). Na noite passada fui visitada por Comte, autor não muito analisado no meu curso (e acho que a culpa nem foi minha…), pra falar a verdade acho que compreendendo a essência do positivismo e sua influência no pensamento brasileiro tá bom demais (sem querer desmerecer demasiadamente).

>

Todos já leram algum livro, filme (ou coisa que o valha) que faça referência a três espíritos (Passado, Presente e Futuro) que visitam você para assombrá-lo no intuito de apresentar como suas atitudes têm sido equivocadas (ou inermes, who knows?). A moral da opereta? Você tem tempo para se tornar uma pessoa melhor. O que o pobre do Comte tem com a pequena ópera? Bem, fui em meu querido rem visitada por Augustinho (não, não foi ele que se apresentou assim, mas era assim que eu o chamava) e ele me carregou tal qual Morpheus e me levou aos três Estados dele! Diacho, eu não mereço um sonho (in)decente? Ou ainda algo que me auxilie a organizar minha tese? Ter uma jam session com o Slash? Não! Não! Não! Eu tenho o Augustinho me falando da sua “lei”! Em suma, sonho deveras frustrante, acompanhar o “figura” durante os tais três (ô número!) estágios da humanidade…pra arrebetar: acordar com uma garoinha besta e possuir a certeza de que a diversão acadêmica me aguarda.

>

snakebiteless

>

Ah, a cara do “Augustinho”:

>

Auguste Comte

>

sonho fantástico, não?

Sobre eudoras
Eudora continua (tentando) rumar à leste...

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: