objeto de desejo

>

Objetos de desejos lista 1001. Já faz um tempo que não verifico minha lista de desejo que repousa no site da FNAC… A lista merecerá a atenção devida em breve. Defini que preciso continuar “em busca do amigo das horas”… A foto acima se aproxima bastante do bracelete-munhequeira relógio sonhado… Veremos o que dezembro proporcionará.

>

__x__

>

Nos últimos dias tenho pensado bastante em conceitos que se tornaram princípios de moral e princípios de moral que voltaram ao terreno ardiloso de uma caverna de ideias. Platão mestiço à parte, continuo a perceber uma mudança de valores tensa e estranha.

>

Redefinir a própria voz é custoso para covardes e bravos, maniqueísmos soltos não auxiliam em nada. Cada tempo real permite ou força uma correspondência, as ações ocorrem independentemente de nossa possível inércia. Há uns dez, onze anos aprendi e  compreendi duas coisas que mudaram minha forma de enxergar as pessoas:

>

– a ausência de tomada de decisão é, em si, um ato político

– a apatia não pode ser mero dado

>

Esse entendimento não se restringe à política (de discurso ou partidária), carrego isso como uma verdade íntima de qualquer ação. Isto é, um homem rendido ao desespero (de qualquer natureza) ou ao amor não está realizando apenas um ato de fé, mas apresentando uma voz.. Em outro momento tentarei me aprofundar neste pensar….

>

Logo abaixo há uma poesia que é especial por diversas razões… Bem, acho que é de 2003, fiz para “aclimatar” os ensaios sobre cultura brasileira (de uma disciplina sobre literatura e sociologia) e também para procurar não perder o lirismo (a academia pode fazer isso).

>

snakebites

>

A Virtú e o Brasil

Nesta modernidade de dias vazios

Surge um monte sob um capuz

E vergalhões roubam-lhe o verde

A virtude é nossa ditadura infiel

Retrato maduro de nossas falhas

Desertores da realidade cotidiana

Legamos inação aos nossos braços (servis)

E cegueira aos nossos olhos

Acorrentados e bêbados de vergonha

Quando a chave da soltura pende.

cordão de ouro em nosso colo

O reflexo da luz queima a virtude

Do belo e fatigado conquistador

Majestoso rei sem costelas

>

novos snakebites

Sobre eudoras
Eudora continua (tentando) rumar à leste...

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: