Preconceitos visuais e auditivos – vol. I

Ontem eu fui tachada de preconceituosa, disseram-me que, por conta disso, sou incapaz de absorver as mudanças do novo cenário do pop. Não é segredo que sou chegada num pop (embora um tanto datado…). No momento estou ouvindo “Wild boys”, Duran Duran, preciso ser mais explícita? Sou uma garota rock n’ roll, mas o sangue pop também corre em minhas veias…

>

Sempre escrevo meus artigos e ensaios à mão, só depois digito, parece que dá um pouco mais de trabalho. Entretanto, o processo de reescrever melhora a qualidade do texto e me permite ajuda a ser um pouco mais sintética.  Ademais, eu consigo ouvir música enquanto estou digitando, mas nunca quando estou em pleno processo criativo (posso ouvir de Wagner a Iron Maiden). Então hoje resolvi tirar a prova dos nove:

>

Nesta quarta eram muitas páginas a digitar, resolvi trabalhar na sala com a tevê ligada, deixei na MTV. Descobri algumas coisas interessantes. O “30 Seconds to Mars” tem um clipe (agora o título me fugiu, talvez Hurricane ou coisa que o valha) super bem produzido, parece coisa de cinema, já o som não me ganhou. Nos intervalos da programação aconteceram coisas esquisitas, um comercial da própria rede mostra um pessoal num churrasco (com meninos barangos e meninas lindas, claro! claro! claro!), de repente um leiteiro passa, deixa uma caixinha de leite com o logo da MTV, uma das meninas bebe… Daí acho que ocorre uma homenagem a Lady Gaga e seu vestido de carne.

Explico, a menina que bebeu o leite pega um bife sangrento (pingando mesmo) e passa pelo próprio corpo, depois no corpo de outra menina e então elas começam a se entreter em termos errr sensuais e os baranguinhos voyeurs ficam lá, como baranguinhos voyeurs que são. Retorna a programação e agora tem a Sandy com um clipe existencial (“Quem eu sou” ou algo assim, perdi o título… de novo), nada contra a moça, mas será que ela consegue ter uma voz mais irritante? Não, não me entendam mal, não acho que ela seja desafinada, mas o som dela respirando já me enerva.

>

No momento tem a Restart, num daqueles comerciais de SMS para receber músicas. Até hoje eu chamava os coloridos de “o” Restart, agora sinto-me mais sábia a respeito do universo musical brasileiro teen.

>

Outra pequena descoberta, a Pitty (sim, a “roqueira” baiana) tem um projeto paralelo chamado Agridoce. Não gosto dela, mas Agridoce não me parece tão chato quanto a tentativa de fazer rock… meio ponto para ela.

>

Ok, aguentei quase duas horas de MTV. Talvez o que eu possua não seja (ainda) conceito, mas não irei lamuriar a respeito deste preconceito arraigado.

>

>

O pequeno exercício de alteridade me deixou deveras mal-humorada… Mas nada que o Jorge Ben, quando ele era somente Ben não resolva.

>

Despeço-me ao som de Jorge Ben “Os alquimistas estão chegando”.

>

snakebites

Sobre eudoras
Eudora continua (tentando) rumar à leste...

2 Responses to Preconceitos visuais e auditivos – vol. I

  1. eudoras disse:

    só não dá pra ter orgulho do tempo perdido, dos neurônios escoados e por aí vai… rs
    o negócio é ficar no universo pop anime mesmo… rs

  2. Ben Hazrael disse:

    Hhahahaha minha querida, vc foi uma heroína digna de Jenny Sparks de tentar ver qualé que é desse dito novo cenario pop. Eu não tenho esse coragem, ainda mais dessa merdaiada de Restart. Impossível! hehehe

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: